Tudo fica muito mais fácil quando você entra no seu mundo e se encontra. Se torna fácil respirar, ver mais um dia passar, uma música tornar a melodia diferente. Agora que eu me encontrei… Vou me soltar, eu preciso continuar. Diego Castro.   (via sertanejo)

(Source: CISSURAS, via sertanejo)

4,331 notes
Naquele momento, meu bem, eu amei até suas artérias. Amei seus pulmões e o fato de poder dividir com eles o ar dos meus. Naquele momento eu amei cada póro seu. Cada fita de DNA que formava aqueles olhos castanho-esverdeados tão pequenos. Eu amei até as veias azuladas do seu pulso e o barulho da sua respiração. Te olhei e me peguei amando as manchinhas do seu rosto, naquele momento. E neste. E no próximo. Porque em todos eles sempre encontrarei mais um detalhe para eu amar. A bagunça dos teus cílios. As pintinhas das costas. Eu amei até seus ossos! Aquele que vai do ombro ao pescoço. O que contorna o tornozelo. A coluna vertebral inteira. Eu não sei o nome de nenhum, mas saberia desenhá-los perfeitamente. Eu amei até suas sardas! E a maneira como parecem nebulosas. Amei as rugas da sua testa quando franziu o cenho. Amei até o seu cerrar de mandíbula! O contraste da tua sobrancelha preta na pele branca. Naquele momento, eu amei cada uma das suas células. E então eu soube. Não só soube, como tive certeza, e provei aos meus sistemas e anti-corpos, que era ali, perto do seu corpo que eu gostaria de ficar. "Enquanto meus pulmões filtrassem ar." Rio-doce (via rio-doce)
2,385 notes
Você deitou no meu ombro e me disse que queria desbravar o mundo. Mas o mundo é cruel, eu pensei. Disse que queria marcar no seu mapa de parede os lugares conhecidos como num jogo de tabuleiro. Mas a vida é mais do que um jogo, mocinha. Você olhou seu futuro pela janela e sorriu. Talvez por ter visto o quanto há pra conquistar lá fora. Você olhou seu futuro pela janela e chorou. Talvez por ter notado que algumas coisas serão deixadas pra trás quando o presente se tornar passado no seu calendário de mesa. E eu fiquei ali, calado. Pensando em como você conseguia sorrir e chorar quase ao mesmo tempo e questionando o que viria depois. Como quando chove e faz sol ao mesmo tempo e um arco-íris se forma no céu. Foi aí então que eu vi as suas cores, brilhando sem que você sequer notasse. Iluminando o céu em plena noite. Naquele momento eu tive certeza que você podia chegar onde quisesse, assim como o arco-íris alcançava os extremos do céu. E que seria egoísmo te prender numa caixinha pra te manter por perto sabendo que você ilumina mesmo quando está longe. Não sei se você sabe, mas para observar o arco-íris é preciso estar em um região entre o sol e a chuva. E é aí que eu quero estar, sempre. Rafael Amorim (via gizra)

(via gizra)

44 notes